[FP] BERGENSKJÖLD, Althea Skæringr

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Althea Skær. Bergenskjöld
Intercambistas

Postado em Qui Ago 04, 2016 11:16 pm



NOME COMPLETO
Althea Skæringr Bergenskjöld
IDADE
18 anos
NACIONALIDADE
Sueca
GRUPO PRINCIPAL
Universitários
SUBGRUPO
Intercambista
PROFISSÃO/CARGO
Estudante
CLASSE SOCIAL
Media - Alta
Vi. 18. MP.
personalidade
Imprevisibilidade seria a palavra mais concreta para definir Althea. Nunca fora diagnosticada com bipolaridade ou algum transtorno de personalidade, mas seu humor parece mudar conforme as horas passam.
Com um enorme amor pelas artes, Althea admira desde pintores a artistas de rua. Costuma parar tudo o que esteja fazendo no momento para vê-los executar suas performances. Para a loira, todo mundo merece cinco minutos de atenção.

O modo como reage diante das pessoas irá depender do que esteja fazendo no momento em que for abordada, mas com certeza era será fria e indiferente ao ponto de fazer qualquer um desistir de trocar não mais que uma ou duas palavras com a inglesa, pois nunca considerou o fato de ter muitas amizades justamente porque sabia que mais da metade não lhe daria suporte caso precisasse algum dia. Preferindo permanecer com não mais que 3 amigos, salvo exceções em que realmente está interessada em conversar com alguém a ponto de facilitar as interações.

Quando o assunto é garotos não há duvida de que os tímidos e os nerds tem um lugar mais que especial em seu coração. É extremamente curiosa quanto a eles, como um gato que brinca com um brinquedo novo. Althea não dispensa os que são mais engraçados e faz questão de mantê-los próximos, pois são os primeiros com quem a garota sente-se mais apta a falar, especialmente quando precisa pedir favores incomuns como por exemplo pedir a um deles que se passe por namorado dela.

Contudo a loira não é só flores. Vingativa, Althea não perdoa quem se mete em seus planos, seja o corpo docente ou qualquer outro, utilizando-se de qualquer artifício que seja eficiente o suficiente para tirar a pessoa de seu caminho sem sujar as próprias mãos. Costuma esbanjar a herança administrada pela tia nas roupas que veste e na maquiagem que usa, como se fosse uma propaganda ambulante do vlog de maquiagem e beleza que possui e que conta com milhares de seguidores.

No entanto, Althea permanece fiel e prestativa aos amigos, é nos piores momentos que os resquícios de humanidade da loira afloram em seu coração, revelando o quão  é frágil apesar da casca rígida que reveste seu coração de mel.


história
Althea, uma linda criança loira que nascera filha de dois grandes empresários. Linnea e Alexander Bergenskjöld.  Ela era feliz, era tudo que os pais queriam. Ela era uma garota doce, a pequena Althea ela era divertida, brincalhona, além de tudo, era estudiosa. Filha única, mas que tinha alguns pequenos problemas, que muitos achavam deplorável, gostava de bater nas pessoas. Quando a pequena Althea tinha seus dez anos, seus pais morreram num acidente de avião, alguns acham que foi mesmo um acidente. Mas a pequena descobriu que tinha sido uma sabotagem dos inimigos comerciais de seus pais. Ela foi criada por sua tia, Majken, que mudou se para a casa de seus pais.

A pequena Althea continuava estudando, tirava notas perfeitas, até que um dia, foi expulsa de sua escola, aos 12 anos por bater tanto numa garota até deixa-la com o nariz quebrado, por ter dito que era apenas uma menininha mimada que perdeu os pais cedo, e todos faziam o que ela queria, quando dizia que os pais tinham morrido. A menina ficara tão irritada com isso, porque odiava ser chamada de menininha mimada, o que ela não era. Assim, a menina crescia, ela tinha gerado um problema sério com o fogo. Mas nada que levasse a internação. Tornou se fria, calculista, metodista, perfeccionista. Ela não tinha mais ninguém, já que sua tia Majken começara a namorar, teve uma filha, e mal tinha tempo para ela. E ela tornou se isolada, tinha um diário em qual escrevia tudo que lhe vinha a mente.


Aos dezesseis  anos, a moça fora levada a um internato em Berna, na Suíça, onde ficou por dois anos, continuava com seus problemas de raiva e piromania mas ainda estudava, tirando excelente notas, e com tudo que diziam sobre ela, ela começou a jogar xadrez no primeiro internato onde foi colocada para aprender a controlar sua raiva, até que chegou lá ao ápice do Xadrez, tornando se conhecida no mundo dos jogos de tabuleiro. Ela com glória conseguira fazer com que o  internato onde tinha sido trancafiada, ganhasse o campeonato estadual de Xadrez, até que quando fez dezoito anos, sua tia decidiu levar a garota para o Reino Unido junto com a filha, onde fora posta para se reintegrar à sociedade novamente, recomeçando do zero em Autumn Valley, na intenção de conseguir algo de bom. Ela destruíra o diário, pois sabia que nada de bom viria se continuasse apenas escrevendo o que tinha medo de falar, tornando-se mais sociável. Chegando numa cidade desconhecida e sem conhecer ninguém, ela não espera muito que consiga mudar isso.

avatar
Mensagens : 3

Data de inscrição : 04/08/2016

Idade : 20

Localização : Posto ipiranga

Intercambistas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum